Carregando ...

Praça da Catedral, s/nº - Centro - CEP: 13400-150 - Piracicaba-SP

(19) 3422-8489
A Voz do Pastor › 09/10/2017

Cerco de Jericó: o caminho da vitória

Caríssimos irmãos e irmãs:

As muralhas faziam parte da arquitetura de todas as cidades na antiguidade. As muralhas tinham um valor ambíguo. Para que estava dentre servia de proteção, porém para quem estava fora era um grande empecilho, uma barreira a ser vencida.

Hoje em dia tanto a nível pessoal, familiar, eclesial e social existem “muralhas” que devem ser conservadas para a nossa segurança e tranqüilidade, mas existem outras que devem ser vencidas, ou seja, derrubadas, por exemplo: a auto-suficiência, a indiferença, o individualismo, a intolerância, o preconceito, a divisão, enfim a falta de partilha diante dos bens da criação oferecidos gratuitamente por Deus para todos.

Diante a real situação e apoiados em experiências realizadas por outras comunidades vamos realizar oficialmente o I Cerco de Jericó na Paróquia Santo Antônio – Catedral é de Piracicaba. Este evento religioso tem por finalidade derrubar os obstáculos que nos afastam de Deus e que atrapalham o relacionamento fraterno entre as pessoas da nossa convivência. O Cerco acontecerá durante sete terças-feiras consecutivas começando no vinte e quatro de outubro e se estendendo até o dia cinco de dezembro.

O primeiro Cerco de Jericó aconteceu na Polônia na primeira semana de maio de 1979 em preparação a visita do Papa João Paulo II a sua terra natal. Na época a Polônia era governada pelo regime comunista, o qual apresentava várias motivações para impedir a visita do sumo pontífice. Após uma semana de intensa oração, no dia sete de maio, no último dia da semana do Cerco um comunicado oficial anunciava a liberação da visita do papa naquele país.

O Cerco de Jericó é uma narração bíblica que se encontra no livro de Josué, especialmente entre os capítulos primeiro ao sexto. O nome Josué significa “Deus é Salvação”. Josué, integrante da Tribo de Efraim, foi colaborador direto e sucessor de Moisés. Antes de ser soldado, foi um homem de fé, que soube andar segundo dos desígnios de Deus. O seu testemunho inspirou um povo aparentemente fraco a lutar tendo no coração a certeza de que seu poder para vencer vinha de Deus.

No livro de Josué percebe-se que está registrada a realização da grande promessa de Deus feita ao patriarca Abraão: “Deixa tua terra, tua família e a casa de teu pai, e vai para a terra que eu te mostrar” (Gn 12,1). Deus permanentemente é fiel, pois cumpre sua Palavra; necessita unicamente da obediência das pessoas às suas orientações. Assim, quando as pessoas se deixam guiar por Deus, conquistam a vitória diante das dificuldades da vida.

A mensagem do livro de Josué é uma proposta atual para todos os cristãos. Trata-se de um verdadeiro livro da vitória. Cada etapa da conquista de Canaã tem alguma relação com as nossas lutas e vitórias enquanto membros do povo de Deus. A terra de Canaã é a figura da vida abundante que deve ser conquistada abandonando o pecado para viver mais plenamente a comunhão com Deus e com as pessoas. A preparação para a entrada na terra e a conquista fala da importância de permanecer na dependência de Deus através de sua Palavra. A travessia do rio Jordão é uma figura da passagem da antiga para a nova vida recebida no batismo. Os povos inimigos recordam os adversários espirituais contra os quais precisamos lutar todos os dias, seguindo as orientações de Deus. A queda das muralhas de Jericó mostra o efeito sobrenatural da obediência às ordens divinas. E, por fim, a divisão da Terra Prometida indica a certeza de que Deus distribui a todos os dons e as graças, segundo a grandeza de sua misericórdia.

A Terra de Canaã é uma imagem da vida cheia do Espírito, a vida que Deus deseja par todo cristão sem exceção. A vida plena do Espírito Santo não é um privilégio para alguns cristãos especiais, mas é um dom para todos. Por isso, não percam estas feliz oportunidade que Deus nós dará através da sua Igreja. Conquiste a vitória, derrube as suas muralhas e você se tornará plenamente feliz. Participe.

Mons. Ronaldo Francisco Aguarelli
Pároco

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.