Praça da Catedral, s/nº - Centro - CEP: 13400-150 - Piracicaba-SP

(19) 3422-8489
Artigos › 04/05/2016

Dízimo: tenções e tentações

doacaoPadre: Nas mensagens passadas vimos que oferecer o dízimo é um gesto carregado de um sentido bonito e transformador. Mas, nesta vida, joio e trigo, bem e mal vêm sempre misturados. O sistema do dízimo não será uma exceção. Por isso, vamos refletir sobre alguns perigos que podem rondar o dízimo.

Canto: “Ponho então a tua frente dois caminhos diferentes: vida e morte, e escolherás. Sê sensato escolhe a vida! Parte o pão, cura as feridas! Sê fraterno e viverás”.

Leitor 01: Primeiro perigo – Quando os católicos não levarem a sério o dízimo. Mas, é preciso correr o risco e investir no cultivo do espírito que deve acompanhar o dízimo.

Leitor 02: Segundo perigoQuando a comunidade não acredita que o dízimo é a forma mais adequada para se sustentar ou então, por medo, não apostar de verdade no dízimo, apoiada em outras formas de arranjar sustento.

Todos: Quem não mudar o modo de pensar, não entrará no Reino de Deus.

Leitor 01: Terceiro perigo – Considerar o dízimo apenas como um sistema de arrecadar recursos e partir simplesmente para estratégias de marketing, perdendo o verdadeiro espírito que quer cultivar o dízimo, ou seja, a prática da justiça e da solidariedade.

Todos: Que o dízimo ajude a Igreja a ser Igreja e a cumprir sua missão.

Leitor 02: Quarto perigo – Perguntaram a um católico muito rico, se ele também queria oferecer o dízimo, ao que ele respondeu: “Tudo bem… mas isso dá direito a que?” Essa história ilustra outro perigo: pode acontecer que aqueles que oferecem o dízimo comecem a se sentir os donos da comunidade e a exigir privilégios; e, talvez, até discriminarem os “não dizimistas” ou os que só podem dar menos. A oferta do dízimo não compra nada; é realmente gratuita. Quem entrega o dízimo não terá privilégios.

Padre: Firmemos, pois o nosso compromisso rezando a oração da pessoa madura diante de Deus:

Meu coração não é ambicioso, Senhor.
Meus olhos não enxergam mais do que podem.
Não frequento a alta roda.
Não tenho pretensões grandiosas.
Dentro de mim, tudo se aquietou.
Paz e serenidade vieram pra ficar.
Igual a criança, depois de mamar:
Dorme tranquila no colo da mãe.
Minha gente,
Que Deus nos ajude a esperar nele, hoje e sempre!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.