Praça da Catedral, s/nº - Centro - CEP: 13400-150 - Piracicaba-SP

(19) 3422-8489
Notícias › 12/11/2019

Estudo revela: os homens têm mais probabilidade de ler a Bíblia em aplicativos do que as mulheres

Embora a tecnologia esteja levando os homens a ler mais a Bíblia, eles passaram a reter menos informações

John Dyer estava conduzindo uma pesquisa sobre as diferenças entre a Bíblia digital e as versões impressas para seu doutorado quando ficou surpreso ao encontrar diferenças notáveis ​​no uso desses aplicativos entre homens e mulheres. Ele descobriu que os homens eram mais propensos a ler a Bíblia em um aplicativo e a concluir os planos de leitura; no entanto, eles eram menos propensos a reter o que liam.

O estudo, publicado no Journal of Religion, Media e Digital Culture, descobriu que as mulheres, em média, liam e retinham a mesma quantidade de informação independentemente do meio. Porém, os homens têm menos probabilidade de pegar uma cópia física da Bíblia ler. Os participantes foram divididos em dois grupos: o grupo de controle, que lia versões impressas da Bíblia, e o grupo experimental, que utilizou cópias digitais.

Ambos os grupos receberam planos de leitura e foram testados quanto à compreensão. Verificou-se que o grupo que lia passagens na Bíblia digital apresentava duas vezes mais probabilidade de relatar confusão sobre essas passagens do que seus colegas que liam a Bíblia no papel. O nível de compreensão foi menor no grupo digital, mas eles eram mais propensos a terminar suas leituras do que o outro grupo. Acredita-se que isso se deva às notificações que os aplicativos emitem para lembrar os participantes de lerem. O Christianity Today observa:

“No ano passado, graças aos lembretes automatizados, ao progresso controlado e ao fácil acesso às passagens, os usuários concluíram 950 milhões de dias de planos de leitura da Bíblia no aplicativo YouVersion”.

No geral, dois terços dos entrevistados disseram que preferem ler uma cópia em papel da Bíblia. As Bíblias digitais, no entanto, encontraram seu maior uso em devocionais, pesquisa de citações e Bíblias em áudio. O Christianity Today publicou o que disse um dos participantes da pesquisa:

“Ao ler no telefone, sinto que estou menos envolvido do que ao ler uma Bíblia impressa. Parece mais como vasculhar um e-mail do que realmente estudar a palavra de Deus. Eu gosto do lembrete eletrônico.”

O uso situacional da Bíblia também foi um fator determinante. Por exemplo, é mais provável que as pessoas usem uma Bíblia impressa enquanto estão na igreja. No trabalho ou na escola, é mais provável que os leitores usem um aplicativo, em vez de carregar um grosso volume de escrituras. Mas ao ler para as crianças, quase sempre é preferível usar uma cópia impressa.

O autor da pesquisa concluiu:

“As Bíblias impressas e digitais geralmente são moldadas em oposição umas às outras … mas os dados sugerem que o relacionamento [entre elas] é muito mais complexo. A leitura da Bíblia hoje é mais uma experiência multimídia, com os leitores usando uma combinação de impressão, tela e áudio, dependendo da forma de envolvimento bíblico que estão realizando.”

Fonte: Aleteia

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.