Praça da Catedral, s/nº - Centro - CEP: 13400-150 - Piracicaba-SP

(19) 3422-8489
Notícias › 03/10/2019

Papa Francisco às Ursulinas: conversão pastoral das estruturas

cq5dam-thumbnail-cropped-1000-563-5

O Papa Francisco recebeu em audiência nesta quinta-feira (03) as Irmãs participantes no Capítulo Geral da União Romana da Ordem de Santa Úrsula, as Ursulinas.

Comunidade global

Iniciou o encontro recordando o tema a ser abordado neste ano: “Comunidade global, rumo a uma nova vida” e comentando disse “A combinação destas duas palavras: comunidade e global leva a nos interrogarmos, porque parece contraditório”. Depois de explicar que comunidade recorda um “ambiente bem limitado”, o adjetivo global, ao contrário “refere-se a uma extensão universal”, prossegue, “embora estes dois termos não pareçam feitos para estarem juntos” esta é “a realidade que vivemos”.

Problemas do mundo, problema nosso

O Papa prosseguiu o discurso com a afirmação que somos uma “comunidade global”:

“ Hoje ninguém pode dizer ‘não tenho nada com isso’. A tutela dos direitos do homem, a conquista da liberdade de pensamento e religiosa, a evangelização (…) a justiça social, a tutela do meio ambiente, a busca comum de um desenvolvimento sustentável, a instituição de uma economia humanística e política a serviço do homem ‘não são problemas dos outros’, mas nossos problemas ”

Para exemplificar o Papa afirma ainda: “O problema dos incêndios da Amazônia, não é um problema apenas daquela região, é um problema mundial assim como o fenômeno migratório não se refere a apenas alguns países, mas a toda a comunidade internacional”.

Rumo a uma nova vida

Passando à segunda parte do tema “Rumo a uma nova vida”, Francisco coloca a pergunta “Como fazer?” e continua

“ É possível abrindo as portas a Cristo e imitando-o na caridade, estar próximo de todos os homens e mulheres de todas as línguas, povos e nações com grande respeito pela diversidade do outro, tanto cultural quanto religiosa ”

Conversão pastoral

A este ponto, o Papa convida as religiosas de Santa Úrsula a buscar, em um clima de oração, os instrumentos adequados para os objetivos individuais e comunitários e fazerem uma “escolha missionária corajosa” capaz de transformações, mas para fazer isso é necessária “uma conversão pastoral das estruturas para que sejam sempre orientadas à missão, ‘em saída’ porque se não é em saída não é Igreja”.

“Mais do que nunca – prosseguiu – precisamos de testemunhos coerentes”, através da conversão pessoal.

Educação

“Prossigam com entusiasmo a tarefa educativa – estimula o Papa – principalmente com os jovens” em tempos que recebem grande quantidade de informações e muitas vezes ficam desorientados.

“ Por isso é necessária uma proposta educativa que ensine a pensar criticamente, a discernir os prós e contras dos meios que usamos e que saiba indicar aos jovens um percurso de amadurecimento nos valores ”

Testemunho pessoal – vida espiritual

Na última parte da audiência Francisco recordou às religiosas que a conjugação da educação com o anúncio do Evangelho acontece através “do testemunho pessoal por isso convido a cuidar atentamente da vida espiritual”.

“O amor pelas pessoas é uma força que favorece o encontro com Deus e a própria vida espiritual, porque quem ama o próximo ama Deus”. “Quando vivemos – prossegue Francisco – o espírito do encontro quando nos aproximamos dos outros com a intenção de buscar o seu bem, alargamos a nossa interioridade para receber os melhores presentes do Senhor”.

O Papa concluiu o encontro com o pensamento “Se quiserem crescer na vida espiritual vocês não podem renunciar à serem missionárias”.

Via Vatican News

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.